quinta-feira, 29 de novembro de 2012


INFRAESTRUTURA
Vila expansão sendo transformada no cartão postal
Considerado um dos bairros com o maior índice de vulnerabilidade econômica e social a Vila Expansão está ficando de cara nova, e em poucos dias, poderá ser chamada de novo cartão postal da cidade de Porto Franco.
O local está recebendo investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento PAC-2 para construção de 58 casas populares, complexo esportivo, praça e serviços de pavimentação e calçamento de ruas.
As obras começaram há seis meses e estão com mais de 40% concluídas. Nesse período chuvoso o ritmo dos trabalhos deve ser reduzido, mas a previsão é que seja concluído dentro do cronograma previsto pela prefeitura.
Os investimentos passam de três milhões de reais e estão sendo custeados pelo Governo Federal através da Caixa Econômica. A prefeitura custeia 5% de toda obra.


DIRETO NA FONTE
Em Brasilia, Deoclides Macedo busca recursos de emendas parlamentares.
Ao contrário de alguns prefeitos que preferem viver na perda de tempo e na ilusão de que o Governado do Estado vai mandar carradas e rios de dinheiro para fazerem obras e serviços, o prefeito de Porto Franco Deoclides Macedo e o prefeito eleito Aderson Marinho Filho estiveram em Brasília-DF no início desta semana. Na Capital Federal, os dois foram recebidos na Câmara dos deputados, por Domingos Dutra-PT, Hélio Santos-PSD e Valdir Maranhão-PP, todos da bancada maranhense.
Deoclides Macedo, que está prestes a deixar o cargo de prefeito, entregou aos parlamentares uma lista contendo prioridades para o município de Porto Franco, que a partir de janeiro de 2013, será governo por seu atual vice-prefeito e prefeito eleito Aderson Marinho. A intenção é garantir, no Orçamento Geral da União, recursos para que o novo prefeito tenha condições de realizar diversas obras contidas no seu plano de governo.
Entre as reinvidicações, Deoclides Macedo e Aderson Marinho, pediram que sejam alocados através de emendas parlamentares, recursos para obras de revitalização da Lagoa dos Muricis, Construção do Terminal Rodoviário, revitalização da Avenida Beira-Rio, instalação do Centro de Abastecimento e calçamento de ruas na zona urbana e em assentamentos rurais.
A visita à Brasilia encerrou com um encontro no Ministério da Previdência Social, que já autorizou a licitação para construção da agência do INSS em Porto Franco e ao gabinete de um dos Secretarios do Ministério da Educação onde está garantido para ano que vem recursos para construção e implantação do Instituto Federal de Ensino Técnológico-IFET.

NOTA DO EDITOR

Enquanto Deoclides e Adersinho estavam em Brasilia, como diz o ditado "amarrando" a verba para seu município,  prefeitos atuais e alguns recém-eleitos, se reuniram em Imperatriz com alguns chefes do estado do Maranhão onde mais uma vez foram agraciados com um farto almoço na Churrascaria Cabana do Sol, além de terem recebido oficialmente muitas promessas e falatórios. Vamos torcer para que fique igual á aquela música usada em campanhas eleitorais cuja letra diz : "Vai dá tudo certo"  e esse namoro dos prefeitos com o governo não venha terminar em outubro de 2014, depois das eleições para o governo do estado.

quarta-feira, 28 de novembro de 2012


CAMPESTRE
Vereador Cicero Miranda será nomeado Secretário de Cultura
Cicero Miranda, vereador do PDT no final do primeiro mandato, não conseguiu ser reeleito este ano, mas já tem emprego garantido na prefeitura de Campestre. A assessoria do quase ex-parlamentar confirmou ao blog que ele está confirmadíssimo na equipe do primeiro escalão do prefeito eleito Valmir Morais-PT.
Mirandinha como está sendo chamado pelo povo, foi secretário de obras no primeiro governo do ex-prefeito José Miranda entre 1997 a 2000. Na época uma pasta sem orçamento, e com mais de um titular, Cicero dividia as tarefas com o chefe de transportes Toinho Diôgo, que dava muito pitáco, tendo incentivado ainda em janeiro de 1997, a contratação de um mundarel de maquinas e caçambas para fazer sem sucesso a limpeza das ruas da cidade, fato que causou prejuízo de mais de 380 mil reais para a prefeitura pagar e a cidade permaneceu suja e cheia de buracos (igual está hoje em dia).
Nas eleições desse ano, Cicero Miranda pretendia ser candidato a prefeito,mas viu que não dava certo, caiu fora e foi apoiar o Valmir do PT. Não deu outra, Valmir eleito Cicero ficou na quarta suplência, então será aproveitado para ser secretário. A pasta da Cultura será criada por meio de uma reforma administrativa, até então o setor funciona como departamento subordinado à educação.
Cicero tem muita experiência nesta área, tanto que em todas as ocasiões que a prefeitura fez algum tipo de evento, ele foi chamado para fazer alguma coisa. No esporte, que também será ligado à pasta, ele tem muita intimidade, embora nem saiba jogar bola.

CAMPESTRE
Há quase um mês, servidores da saúde estão em greve.
Com quatro meses sem saber qual é a cor do dinheiro dos salários, servidores públicos de Campestre, lotados na área da saúde fazem greve há quase um mês. Cerca de 30 trabalhadores estão alojados em frente à BR 010, com faixas e cartazes onde reivindicam o pagamento dos salários. De acordo com informações da prefeitura, está previsto para dia 30 o pagamento de parte dessas dívidas, mas não se sabe se a greve vai terminar.
Esta é a terceira vez nos últimos quatro anos que servidores desta área fazem greve. Por causa da paralisação, o serviço de saúde ficou comprometido, mesmo assim, os serviços essenciais do setor estão funcionando.

Definido secretariado do novo prefeito de Governador Edison Lobão
O prefeito eleito de Governador Edison Lobão, Evando Viana já definiu os nomes que vão compor o primeiro escalão do governo que começa dia 1 de janeiro de 2013. De acordo com a assessoria do novo prefeito, Evando terá os seguintes secretários:
Geraldo Braga-Educação
Marcos Freitas-Saúde
Ires Viana-Assistencia Social
Osmar Aquino- Agricultura
Raimundo Nonato-Cultura e Desportos
Nilton do Motel-Obras e Serviços.
A Secretaria de Finanças será ocupada pela filha do prefeito, por se tratar de uma pasta da mais alta complexidade, e que é responsável por todas as contas bancárias da prefeitura.
Para os cargos de assessoria nas áreas de esportes, comunicação, limpeza pública, serviço de abastecimento d’água entre outros, vão ser anunciados posteriormente.

domingo, 25 de novembro de 2012

Noticia da foto, mostra a alegria desse grupo de amigos de Lajeado Novo
Depois que ganha as eleições, tudo mundo chega perto e parabeniza. Até mesmo aqueles que antes eram contrários e sentiam medo do concorrente como é o caso de alguns políticos da nossa região.
Nesta foto, várias lideranças que apoiavam Dr. Edison Vidal na campanha eleitoral


quinta-feira, 22 de novembro de 2012


ASSISTÊNCIA SOCIAL
Combate à violência doméstica é tema de palestras em Porto Franco
Por iniciativa do Governo Federal, através de parcerias entre as Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social e Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Porto Franco, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social-CREAS está acontecendo durante todo o mês de novembro, um ciclo de palestras e oficinas com o objetivo de promover o combate à violência contra mulheres. O tema da campanha deste ano é: “Uma vida sem violência é um direito das mulheres” Todo ano, é comemorado no dia 25 de novembro, o dia internacional da não violência contra mulheres, em Porto Franco a programação começou dia 06, só termina no dia 27.
Durante todo esse período, estão sendo realizadas oficinas e palestras educativas sobre o tema da campanha nacional. Profissionais da área como psicólogos e assistentes sociais foram convidados para orientar os participantes. Os encontros estão acontecendo em locais onde funcionam programas sociais no município como PET, PROJOVEN, CRAS e no CENTRO DE CONVIVENCIA DA TERCEIRA IDADE. Centenas de mulheres, que aceitaram o convite feito pela coordenação do CREAS participam das atividades desenvolvidas. Durante os eventos são distribuídos panfletos informativos para que levem para casa, todas as informações sobre os cinco tipos de violência contra mulher. Além disso, são repassadas orientações para mulheres que vivem em situação de violência.
Esta semana foram realizadas duas palestras no CCTI-Centro de Convivência da Terceira Idade. O público alvo foram mulheres de todas as idades do bairro entroncamento. Na terça-feira dia 20, às 9h00 e quarta-feira dia 21, também de manhã.
Nesta sexta-feira, dia 23, está prevista uma palestra que será realizada no CRAS da Vila Lobão, a partir das 15h00 (três da tarde) com participação do Dr. Sergio Mota.
A programação de encerramento está prevista para terça-feira no CRAS Alzira Mourão, na Vila Cibrazem, com palestra a ser ministrada pela Assistente Social Paula Chayanne.

*Por Nardele Oliveira- Da Assessoria

quarta-feira, 21 de novembro de 2012


Prefeitos eleitos participam de Seminário em São Luis
Os prefeitos eleitos do Maranhão estiveram reunidos em São Luis entre os dias 19 e 20 de novembro em Seminário promovido pelo Governo do Estado com o objetivo de promover a integração do estado com os municípios.
Da região tocantina e sul maranhense, quase todos os prefeitos eleitos e prefeitos cujos mandatos terminam em dezembro estiveram na capital.
O prefeito eleito de Campestre do Maranhão - Valmir Morais-PT acompanhado dos também prefeitos eleitos de Porto Franco - Aderson Marinho-PDT, de Lajeado Novo - Edison Vidal-PCdoB, Estreito -Cícero Neco-PMDB e de São João do Paraíso - Zé Aldo –PRB tiveram participação atuante no encontro. Durante o seminário, que foi aberto pela Governadora Roseana Sarney e coordenado pelo Secretário da Casa Civil Luis Fernando foram mostrados exemplos de cidades bem administradas no estado com destaque para Porto Franco e São José de Ribamar.
Campestre
Valmir Morais, prefeito eleito de Campestre do Maranhão, um dos mais jovens entre os eleitos da região, aproveitou o evento para ter uma aproximação com a Governadora Roseana Sarney, uma vez que faz parte de um partido em nível de estado aliado do governo. Valmir Morais teve em seu palanque o apoio moral do Deputado Domingos Dutra-PT, que pertence à ala radical do partido no Maranhão, fato que o deixa de certa forma, preocupado sobre como o governo estadual vai olhar para sua gestão, temendo retaliações como ocorre na maioria dos municípios onde o prefeito é ou foi contra o grupo Sarney.
Na conversa com a governadora, Valmir sentiu que vai ser possível fazer parcerias institucionais com o estado, capazes de realizar muitas obras, principalmente no setor de infraestrutura durante os próximos quatro anos. Entre os assuntos discutidos com Roseana, Valmir destacou a importância de colocar em funcionamento com a máxima urgência, o Hospital Público de Campestre que está sendo feito pelo governo do estado, (em fase de conclusão). Além disso, o prefeito eleito pediu especial atenção da governadora para possíveis convênios com o objetivo de fazer pavimentação e asfaltamento de ruas na cidade e em alguns povoados como Cachimbeiro, Cabeceira Grande e Vila Nova do Campestre.
No setor da educação, Valmir Morais aproveitou para pedir à Chefa do Poder Executivo Estadual que seja viabilizado com a máxima urgência, a implantação de um pólo da Universidade Estadual do Maranhão em Campestre com o objetivo de oportunizar acesso gratuito de nossos jovens no ensino superior, sem a necessidade de se deslocar para Porto Franco ou Imperatriz. Sobre segurança pública, Valmir comentou com a governadora e deixou claro seu desejo de que o estado ofereça condições de colocar em funcionamento uma delegacia da Policia Civil com delegado e escrivão, para atendê-la as ocorrências corriqueiras do município, atendimento feito hoje somente em Porto Franco e de forma precária devido a grande demanda.
Os outros prefeitos que participaram do seminário também tiveram a oportunidade de conversar com a Governadora e seus secretários. Na pauta, os novos prefeitos também cobraram a presença do governo com a finalidade de oferecer, principalmente aos novos municípios, condições reais para que possam se desenvolver. Maioria das novas unidades encontra-se em situação de calamidade, sem obras de infraestrutura, e com enormes dívidas, o que inviabiliza o seu desenvolvimento pleno.
Já os prefeitos de cidades como Porto Franco e Estreito, que tem mais tempo de emancipadas e já contam com uma infraestrutura maior e melhor, os prefeitos aproveitaram para demonstrar ao estado, que mesmo tendo certa autonomia financeira, dependem muito do estado a da união, que muitas vezes se furtam de suas obrigações, sobrecarregando o município que tem recursos escassos e carimbados. Ou seja, com sua destinação definida, não podendo ser destinado a nenhum fim, que não seja o especifico.
Porto Franco
Aderson Marinho Filho, prefeito eleito, apelou para que o governo, devolva as verbas retiradas da saúde que muito prejudicou o atendimento na área nos últimos 4 anos. Adersinho também aproveitou para conversar com secretários estaduais e com a Ministra do Desenvolvimento Social Tereza Campelo, que participou do seminário. Na conversa com a Ministra, os prefeitos pediram mais apoio do Governo Federal para os programas sociais existentes nos municípios e a implantação de outros serviços que são essenciais à vida da população.
Estreito
O prefeito eleito Cícero Neco-PMDB que já havia visitado o gabinete da Governadora e dos secretários estaduais na ultima semana de ]outubro, aproveitou para reforçar os pedidos feitos anteriormente ao governo do estado para que salve o Estreito. A cidade está completamente destruída, apesar de ser uma das que tem boa arrecadação de ICMS e Royalty da Barragem, está completamente acabada. Ruas esburacadas, sistema de saúde falido e educação carente de atenção.
Lajeado Novo
Devido ter sido eleito em partido de oposição e ser iniciante na política, Edson Vidal prefeito eleito de Lajeado, foi cauteloso em fazer aproximação com a Governadora, mas não deixou de dizer a ela, que a cidade que o elegeu prefeito está sendo administrada por um aliado declarado da governadora, mas não deu a atenção necessária a seu povo, tanto que perdeu as eleições. Edison entregou uma pauta de reivindicações à governadora, entre elas, o pedido de conclusão da obra da escola de ensino médio na sede do município que embora esteja funcionando, não oferece conforto e nem segurança aos estudantes da rede estadual. Edison também quer que sejam mantidos convênios para conclusão das obras de asfaltamento de ruas na sede e no povoado passagem boa. 
Edson que é médico, também lembrou de pedir a conclusão das obras do Hospital que está sendo feito pelo estado, que seja equipado e entre em funcionamento com a máxima urência, porque a saúde de Lajeado está doente e precisar ser socorrida.

domingo, 18 de novembro de 2012


PARA REFLEXÃO DEPOIS DO PLEITO

O valor de uma liderança será o preço cobrado na campanha eleitoral.
Muitos que se auto intitulam “liderança”, as vezes pelo cargo que exercem ou pelo simples fato de ser popular no lugar onde moram, se envaidecem e no ano eleitoral fazem de tudo para pegar um dinheirinho extra, em troca da declaração que está apoiando uma determinada candidatura. Até aí tudo bem, eles acham que se forem vitoriosos, ocuparão espaços dentro da gestão e se manterão fortes para na próxima, estarem ainda mais valorizados. Certo, Errado!
Quem vende apoio, não merece cargo em governo algum, porque maioria desses vendedores do que não tem, já se deram bem em outro governo e como diz o ditado, cuspiram no prato que comeram. Sabe porque¿., eles são como “ratos” que abordos de um navio, comem tudo da cantina, roem as cordas, dormem bem, e tal.    Mas, se perceberem algo estranho, sentem medo de o barco afundar, então começam uma migração estranha, saltam do barco, e seguem nadando para onde pensam ser um barco seguro, ou porto seguro (como achar melhor).
Assim agem alguns “líderes” (falsos líderes) que só pensam no próprio bolso, na vida particular.
Mas, ficam numa agonia danada quando percebem que a terra em que pisaram está se afastando como uma ilha que se move no oceano, então passam a fazer de tudo para reconquistar um espaço, se aproximam de quem ganha (quando ganha) e se tornam chatos, puxas sacos, infarentos e até nojentos.....
Governo que se presa, não dá lugar para esse tipo de gente, mesmo que no futuro tenha de amargar a estranheza da concorrência, ou seja, vê-los em outros palcos, mas isso é peculiar de “lideranças” que só pensam na grana no bolso e na vida boa à custa alheia.....
O político que compra a liderança também não deveria ser visto com herói, salvador da pátria, mas ele só faz isso devido a exigência que a eles são feitas às vésperas das convenções, e terminam cometendo esse pecado, mas tudo bem, errar nesse ponto faz parte, mas ninguém merece um traíra quatro anos dentro de uma prefeitura para vê-lo depois sugando outras pessoas..

*Por Nardele Oliveira

JUNTOS PELO PROGRESSO
Eva Cajú e Zé Aldo visitam Ministérios durante marcha dos prefeitos  em Brasília

Por ocasião da marcha dos prefeitos realizada em Brasilia durante a semana passada, a prefeita de São João do Paraíso Eva Cajú-PMDB terceira colocada nas eleições desse ano acompanhada pelo prefeito eleito Zé Aldo-PRB juntos, visitaram vários ministérios na Capital Federal.  

De acordo com a assessoria da prefeita, o município de São João do Paraíso encaminhou diversos pleitos ao Governo Federal na tentativa de conseguir recursos para realização de diversas obras, entre elas a construção de 80 casas populares, aquisição de uma retroescavadeira e uma patrol, dinheiro para fazer a recuperação de estradas e pontes na zona rural e perfuração de poços artesianos.
Como Eva Cajú deixará o comando da cidade em 31 de dezembro, e até lá, nada será liberado é importante que o prefeito eleito tome conhecimento do que será destinado ao município agora, para evitar desconhecimento das ações e possíveis perdas dos recursos, como aconteceu em outras gestões.
A prefeita Eva Cajú só conseguiu a provação de seus pedidos depois de ter pago auto-preço para retirar as inadimplências que o município enfrentava junto a órgãos federais e estaduais.
RECONHECIMENTO:
Se os prefeitos eleitos em todo o estado tivessem a sorte de Zé Aldo, acredite os 217 municípios do nosso estado poderiam ter dias melhores com os novos prefeitos. E se todo prefeito que não foi reeleito ou que seu candidato tenha perdido tivesse o mesmo caráter da prefeita Eva Cajú, a população não ia ficar quatro longos anos ouvindo aquele blá-blá de sempre:estou arrumando a casa. Arrumação essa que só termina quando o gestor sai do mandato.

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

DIREITOS GARANTIDOS

Gestantes com vaga temporária não podem ser demitidas

Este ano, empresários que contratarem funcionários temporários para o período das festas de Natal e Ano Novo devem ficar atentos a direitos extras conquistados por estes trabalhadores. 
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) modificou, no mês passado, seu entendimento nas súmulas 244 e 378, estendendo o direito à estabilidade no emprego aos contratos temporários, no caso dos empregados que sofram acidente de trabalho e de empregadas gestantes. 
Isso significa que o contrato firmado com tais funcionários muda de temporário para prazo indefinido em qualquer uma das situações, e eles não podem ser dispensados. 
 "No caso da mulher que fica grávida, a estabilidade prevista em lei vai desde a concepção até cinco meses após o parto. Já o funcionário que sofrer acidente de trabalho tem seu tempo de afastamento determinado pelo INSS [Instituto Nacional do Seguro Social], e depois não pode ser demitido por um ano", explica a advogada Daniela Moreira Sampaio Ribeiro, especialista em direito trabalhista. 
A advogada esclarece que, a rigor, não há obrigatoriedade de cumprir a decisão do TST, uma vez que as súmulas editadas pelo órgão não têm força de lei. "O que a súmula está dizendo é que o tribunal pensa dessa forma. Não é obrigatório, mas, se o empregado recorre à Justiça, é certo que vai ganhar. Todos os tribunais e juízes costumam seguir a orientação do TST", destaca. 
Mariana ressalta que o entendimento se aplica a qualquer tipo de contrato com prazo definido. Além das contratações temporárias de fim de ano, estão incluídos, por exemplo, os contratos em caráter de experiência por um período de 90 dias. 
Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista), Antônio Augusto de Morais, o entendimento do TST pode ter como consequência uma desvantagem para as mulheres no momento da contratação. "O lojista, o empresário, ao fazer a seleção de seus candidatos, poderá dar preferência ao funcionário do sexo masculino, por não existir obrigatoriedade de mantê-lo."  Morais ressalta, porém, que a prática de não dispensar funcionários que sofrem acidente de trabalho, mesmo que seu contrato seja temporário, já é vigente no mercado.



DISCURSO INTERROMPIDO

Dilma é vaiada na abertura da 15ª Marcha dos Prefeitos, em Brasília.

A presidente Dilma Rousseff foi vaiada ao encerrar o seu discurso, durante a cerimônia de abertura da 15ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que ocorre em um hotel de luxo em Brasília.
Ela prometeu retroescavadeiras a municípios, defendeu uma "parceria respeitosa e produtiva com Estados e municípios" e comentou o cenário de crise econômica internacional. Quando o discurso da presidente estava próximo do fim, os prefeitos começaram a cobrar uma declaração de Dilma sobre royalties. "Royalties! Royalties", gritavam.— Vocês não vão gostar do que eu vou dizer — respondeu Dilma.— Petróleo vocês não vão gostar. Então eu vou falar uma coisa, não acreditem que vocês conseguirão resolver a distribuição de hoje para trás. Lutem pela distribuição de hoje para frente — afirmou a presidente, encerrando abruptamente o discurso, demonstrando irritação.
Dilma já vinha sendo cobrada pelos prefeitos desde o início, com o discurso do presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkosky. — Vejo o Congresso há anos debatendo a reforma política, há anos falando de reforma tributária e eu diria que precisamos fazer a bisavô das reformas, que é a reforma da Federação. Enquanto isso não for feito, vivemos um estrangulamento federativo — afirmou Ziulkosky.
Dirigindo-se à presidente, acrescentou: — Tenho a certeza que, como dizia o presidente Lula, "quero chegar ao final do meu mandato e passar uma fita métrica", saber o que evoluiu, o que não evoluiu, o que não melhorou. Tenho certeza que na sequência a senhora também tem esse objetivo. E estamos aqui para ser parceiro, mas para ser parceiro às vezes precisamos dizer alguma coisa.
Ziulkosky também cobrou a sanção do Código Florestal, tal como aprovado na Câmara dos Deputados, e questionou a distribuição dos royalties do petróleo:— Não existe município nem estado produtor. O que tem é confrontante. Duzentos quilômetros de extensão, o que aquele Estado fez (para ter o petróleo)? Aquilo é nosso, da União, é de todos, não é produtor coisa nenhuma — disparou.
O presidente da CNM questionou como está sendo feita política de construção de creches públicas no país, que estaria sobrecarregando as contas municipais — Só nós estamos gastando. Um cálculo de um custo de R$ 600 por criança, estamos colocando do orçamento do município R$ 400. Vamos colocar por ano mais de R$ 4 bilhões, como vamos fazer isso? O que existe hoje entre Estado e União é montaria, não parceria — concluiu.

Dutra pode deixar PT caso aliança com PMDB se consolide
O Partido dos Trabalhadores pode perder um dos fundadores da sua legenda no estado do Maranhão. Domingos Dutra, deputado federal, filiado há mais de 30 anos no PT, diz "não existe a possibilidade de continuar em uma legenda que mantenha a aliança com o PMDB". Com a eminente perda, o PT-MA pode ficar sem nenhum representante maranhense na bancada federal do Congresso Nacional.
Com um rico currículo político, Dutra exerce pela terceira vez o cargo de parlamentar na Câmara Federal (1995-1999 e 2007-), antes já ocupou os cargos de deputado estadual (1991-1995 e 2003-2007), além de ser vice-prefeito de São Luís (1997-2000) na gestão de Jackson Lago. O deputado federal que foi escolhido na semana passada como um dos mais atuantes e destacados entres todos os congressistas do país pelo site Congresso em Foco, afirma que sua ideia não é sair, mas se não houver uma modificação na linha política do partido no estado, deixará a legenda.
O parlamentar revela que no seu ponto de vista a aliança PMDB-PT no estado só tem trazido malefícios ao partido. "Nós tínhamos 10 petistas disputando a reeleição em todo estado em apenas dois vencemos, nos oito que fomos derrotados em 6 foram para candidatos do PMDB. Perdemos em Brejo de Anapurus, Cururupu, Nunes Freire, Timbiras, Coroatá e Altamira", declara.

Dutra diz que a parceria entre os dois partidos só beneficia um dos lados e este não é o PT, "defendo que o companheiro Washington deva romper com a governadora Roseana Sarney (PMDB), afinal o seu cargo não depende dela, ele conquistou e assim permanecerá até 2014, hoje ele é submisso", comenta.
Procurado pela equipe de reportagem  o vice-governador Washington (PT) disse que não comenta declarações proferidas por Domingos Dutra, mas aproveitou para falar que ela não pensa em cargos políticos e nem alianças no momento. "Existe um desejo constante em está fazendo articulações políticas, mal acabamos de disputar uma eleição, já estão pensando em outra. Não quero saber de 2014, tenho vontade de continuar ajudando o governo a trazer o desenvolvimento para o nosso estado", afirmou.
Sem partido - Apesar de afirmar que pode estar de saída do PT, Dutra diz que ainda existem três caminhos a serem percorridos. "Tenho a possibilidade de permanecer no PT e não me candidatar a mais nada, posso sair do PT e virar um militante, como sempre fui, e posso também disputar um cargo político por outro partido", revela. Questionando sobre qual partido seria essa, o petista responde: "não posso dizer, afinal, minha ideia é permanecer no PT".
Sobre a possibilidade de integrar um novo partido que possa vir a ser fundado por Marina Silva (ex-ministra do meio ambiente), Domingos Dutra diz que não pode afirmar a possibilidade de integrar o quadro, "afinal nem a Marina tem a certeza da criação dessa nova legenda", encerrou.

MUDANÇA PARTIDÁRIA
Eliziane assume presidência do PPS e grupo contrário reclama
A deputada estadual Eliziane Gama (PPS) assumiu a presidência estadual do PPS quarta-feira (14). O atual presidente, Paulo Matos, irá entregar o cargo.
O mandato de Matos ainda duraria até metade do ano que vem, mas Eliziane herdará o cargo de maneira natural por ser a vice-presidente. Com isso, ela se fortalece cada vez mais para uma provável disputa em 2014.
O grupo de Othelino Neto e Simplício Araújo que vinham trabalhando para ter o controle do partido reagiu nas redes sociais negando a mudança. Até mesmo o presidente nacional da legenda disse não saber das modificações. Depois, Freire preferiu não desmentir a deputada e disse que fica difícil à distância falar sobre o assunto e iria aguardar.
A reportagem conversou com o deputado Othelino Neto e este disse que não estava sabendo de nenhuma mudança na direção do partido. Segundo ele, para que houvesse mudança, o atual presidente Paulo Matos deveria reunir a Executiva Estadual. "Do jeito que a coisa está sendo colocada está com cara de conchavo e eu não participo disso. Ninguém está sabendo disso a não ser pela imprensa", afirmou.
De qualquer, forma, já está inclusive agendada para amanhã coletiva de imprensa para anunciar a deputada como nova presidente do partido.


quarta-feira, 14 de novembro de 2012


Prefeitos maranhenses participam da Marcha dos Prefeitos em Brasília
Grupo se reúne com a bancada federal do Maranhão.
O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Júnior Marreca, disse, na terça-feira (10), em Brasília, após a abertura da XIV Marcha em Defesa dos Municípios, que a pauta do evento está mais agressiva e gerando boa expectativa, destacando que, como pontos que a norteiam, está a luta pela aprovação da Emenda 29, que define o percentual se recursos a serem aplicados pela União na área da  Saúde e a pressão dos prefeitos junto ao Congresso Nacional, para que os parlamentares derrubem o veto aposto pelo ex-presidente Lula à divisão dos royalties do petróleo.
Júnior Marreca está em Brasília liderando a comitiva maranhense, representada por algo em torno de 120 municípios e conta ainda com a participação do secretario de Articulação Política do Estado, Hildo Rocha, que também já presidiu a FAMEM. O secretário faz coro com Marreca, ao assinalar a necessidade do Congresso fazer uma revisão no veto do ex-presidente Lula na divisão dos royalties do petróleo.
A XIV Marcha a Brasília em defesa dos municípios foi aberta na terça-feira, pelo presidente da Confederação dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkosk. O dirigente municipalista mostrou a necessidade da participação ativa dos prefeitos, enfatizando a necessidade de cada um deles pressionar as bancadas federais para derrubar o veto dos royalties do petróleo.
O presidente da Câmara Federal, Marcos Maia (PT-RS), disse ser favorável à luta dos prefeitos.
Na opinião de Júnior Marreca, é preciso que os prefeitos estejam unidos em defesa dos interesses dos municípios. “A caravana do Maranhão é uma das mais numerosas nesta Marcha. Isso significa o grau de amadurecimento dos colegas prefeitos. Com apoio da bancada federal do Maranhão, com certeza conseguiremos mais avanços”, destacou Marreca.

Encontro com deputados federais
“Já estamos com o encontro agendado com a bancada federal, onde iremos expor nossos problemas, nossas reivindicações”. A afirmação é do presidente da  FAMEM, Júnior Marreca, que lidera, nesta quarta-feira (11), um encontro com a bancada federal do Maranhão no Congresso Nacional, como parte da agenda da entidade durante a XIV Marcha em Defesa dos Municípios.
Júnior Marreca disse que o deputado federal Sarney Filho (PV), que é o coordenador da bancada na Câmara Federal, garantiu que está envidando todos os esforços para aglutinar os demais 17 colegas em defesa dos interesses dos municípios maranhenses, no que concerne ao encaminhamento das votações de interesse dos prefeitos.
O dirigente municipalista garantiu que também está agendando um encontro dos prefeitos com o presidente do Congresso Nacional, senador José Sarney, para que ele ajude os prefeitos durante as votações que estão emperradas no Senado.
“Essa Marcha é a mais movimentada, porque nós prefeitos de todo o Brasil estamos conscientes dos problemas que vêm afetando os municípios. Durante a abertura do encontro, foram contabilizados  mais de 5 mil representantes de todos os municípios. É um número muito expressivo, o que dá uma exata dimensão da nossa luta”, disse o presidente da FAMEM.

Prefeitos da região Tocantina na marcha.

A prefeita de São João do Paraíso Eva Cajú-PMDB e o prefeito de Porto Franco, que aliás é um dos vice-presidentes da FAMEM estão participando da marcha em Brasilia. 

Fonte: Assessoria de Comunicação/Federação dos Municípios do Estado do Maranhão.

QUATRO NO XILINDRÓ
Sargento Dorival põe a mão em usuários de droga de Governador Edison Lobão
Uma ação da Polícia Militar do Destacamento da PM de Governador Edison Lobão, comandada pelo Sargento Dorival, culminou com o fechamento de uma boca de fumo naquela cidade.
No local, os militares aprenderam o adolescente de 16 anos, de iniciais J.L.S., que é acusado de ser o dono da boca de fumo, e prenderam Samuel de Oliveira Araújo, 21 anos; Fernando Pereira da Silva, 28 anos, e Getúlio Soares Nascimento, 19 anos. Duas adolescentes que se encontravam na boca de fumo também foram apreendidas. Uma quinta pessoa, identificada por Clenilson Mesquita de Oliveira, de 22 anos, conseguiu furar o cerco policial e empreendeu fuga.
Na boca de fumo, os policiais apreenderam dinheiro, crack, celulares, roupas, dois revólveres, munições, aparelhos eletroeletrônicos, facões e até uma motosserra. Segundo os policiais, todo esse material é produto de roubos e furtos e tinha sido trocado na boca de fumo.
Terror de Edison Lobão

O Sargento Dourival, em conversa com a reportagem, informou que Samuel de Oliveira Araújo é considerado o terror de Governador Edison Lobão.
Ele é acusado da prática de vários crimes naquela cidade, como assaltos, tentativas de homicídio e furtos. Quatro pessoas vítimas desse elemento foram até a Delegacia do 4º Distrito Policial - onde os policiais entregaram todos os acusados e todo o que foi apreendido na boca de fumo - para formalizarem denúncia contra Samuel. Um homem de 52 anos quase teve o braço esquerdo decepado em função de um golpe de facão desferido por Samuel.
Os acusados foram entregues ao delegado Marcelo Fernandes, atual titular do 4º DP, que realizou os procedimentos pertinentes ao caso.

DEU NO IMIRANTE.COM

No Maranhão, 72% dos empreendedores individuais estão inadimplentes

Dados do Portal do Empreendedor mostram que 72% dos empreendedores individuais do Maranhão estão inadimplentes. No Estado, já são 39.219 empreendedores individuais registrados.
O empreendedor individual foi criado a partir da Lei Complementar nº 128/08, que estabeleceu as condições no sentido de simplificar o acesso à formalização, aos benefícios previdenciários e à emissão de nota fiscal para que o trabalhador informal pudesse se tornar um empreendedor individual legalizado, com, no máximo, um funcionário e faturamento de até R$ 60 mil por ano. A formalização possibilita, por exemplo, que os empreendedores individuais realizem vendas para empresas e governos.
Os empreendedores individuais pagam apenas o valor fixo mensal de R$ 32,10 (comércio ou indústria) ou R$ 36,10 (prestação de serviços), destinados à Previdência Social e ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ou ao Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS).
Segundo o gerente da unidade do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Maranhão, Gilson Menezes, o alto índice de inadimplência se dá pela falta de informação. "O empreendedor individual, que há muito tempo vivia na informalidade, não tinha o hábito de pagar imposto ou taxa sobre seus negócios. Esse hábito, acreditamos, leva a essa inadimplência", afirmou em entrevista à reportagem do Imirante na manhã desta segunda-feira (13).
A inadimplência acarreta multas ao empreendedor individual. O gerente do Sebrae no Estado defende uma intensificação do trabalho de informação aos empreendedores individuais.
No Maranhão
Sobre o número de empreendedores individuais registrados no Estado, Gilson Menezes garante que a informalidade, ainda, é grande. "É muito pouco, considerando a informalidade existente em nosso Estado. Nossa meta é ultrapassar a casa dos 100 mil ou 120 mil empreendedores individuais o mais rápido possível, porque cremos que, ainda, falta muita gente para se formalizar", completa.
Para se formalizar, o interessado deve acessar o Portal do Empreendedor e inserir seus dados. O empreendedor individual receberá sua inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e deverá seguir outros passos, como obter o alvará ou licença para funcionamento do negócio e o carnê. Em caso de dúvidas, o interessado deve buscar uma dasunidades do Sebrae em todo o Estado.

*Por Maurício Araya/Imirante




POLITICA
Seminário pretende aproximar prefeitos eleitos com governo do estado
Seminário de Integração do Estado com os municípios, promovido pelo Governo do Estado através da Secretaria de Assuntos Políticos será realizado nos dias 19 e 20. O evento contará com a participação da governadora Roseana Sarney e todos os prefeitos eleitos do Maranhão.  O prefeito eleito de Campestre Valmir Morais-PT confirmou participação no evento.
Procurado para falar sobre o assunto, Valmir disse ao Blog Voz dos Municípios que vai aproveitar o memento para pedir de forma institucional, apoio integral do governo do estado para o município de Campestre nos próximos 4 anos. “Nesses 36 dias como prefeito eleito estou procurando agilizar o máximo possível da estrutura administrativa para começar o mandato com todo gás. Além da transição de governo que já está acontecendo, onde determinei à minha equipe de transição para conheça todos os setores da administração, nesses dias que antecedem nossa posse. O prefeito eleito também afirmou que já visitou uma usina de asfalto, onde manteve pré-compromisso de parceria para o ano que vem, com a intenção de adquirir material para serviços de asfaltamento de ruas logo nos primeiros meses do ano que vem. “Já estou fazendo o projeto para construção do que chamamos de cartão postal da cidade, entre a BR 010 e as av. JK e Bernardo Sayão, com canteiros, arborização, pavimentação das ruas e iluminação pública, concluiu o prefeito Valmir Morais.

PRESENTE DE ANIVERSÁRIO

Inaugurada na zona rural de Campestre a Escola Água Boa.
O prefeito de Campestre, Emivaldo Macedo-PSD acompanhado da Secretaria de Educação, professora Maria Aparecida Ribeiro (Cidinha) deram ao município de Campestre um verdadeiro presente de aniversário na data comemorativa dos 18 anos de emancipação. O prefeito e a secretária inauguraram o prédio próprio da Escola Água Boa, espaço físico para atender estudantes da zona rural que antes assistiam aulas na casa de uma fazenda.
O prédio da Escola Municipal Água Boa, localizada na Fazenda Santa Ana, nas margens da BR 226-no município de Campestre. Com uma sala de aula e capacidade para até 30 alunos, a escola conta ainda com sala de diretoria e secretaria, cantina, copa e banheiros masculino e feminino. A prefeitura investiu mais de 100 mil na obra, recursos do FUNDEB e do FPM.
De acordo com a Secretária de Educação, no local vão funcionar turmas de 1º ao 9º ano na modalidade EJA - Educação de Jovens e Adultos. Na programação de inauguração a Secretaria de Educação apresentou um documento contendo todas as ações desenvolvidas pela pasta durante quatro anos, inclusive, as obras de reforma das escolas Elpídio Milhomem (Cachimbeiro); Unidade Escolar Tancredo Neves (sede) e Centro Educacional Humberto de Campo (sede).
No emocionado discurso que fez, o prefeito Emivaldo disse que ninguém vence na vida, a não ser através da educação, e tem de ser educação de qualidade. Disse isso para justificar o que fez pelo setor durante todo seu mandato. Pagando um dos melhores salários para professores, reformando escolas e instalando laboratórios de informática em todas elas. O prefeito ainda disse que, embora não tenha feito as obras de pavimentação de ruas na cidade, como planejou, mas não deixou da fazer a parte dele, pagando em dia o salário dos educadores, mantendo merenda de qualidade nas escolas e ainda construindo esta linda escola na região da Água Boa. Ele também agradeceu ao fazendeiro que fez a doação da área onde a escola foi construída.
Da solenidade também participaram os vereadores Cícero Miranda-PDT, Amarildo Macedo-PRB, Enildo Oliveira-PMN, o vereador eleito Fernando Macedo-PRB. Além do Secretário de Obras Amaury José ,assessores da prefeitura e a vice-prefeita eleita Maria de Jesus que representou o prefeito eleito Valmir Morais.



Quase 60% das domésticas que trabalham no DF vêm do nordeste
Um requisito incomum no caso de outras profissões aparece com frequência em anúncios de emprego para contratação de domésticas nos classificados de Brasília: “Pref. recém chegadas”, avisam os futuros patrões. A expressão mostra o quanto a ocupação na capital federal é quase exclusivamente desempenhada por gente de fora, sobretudo de lugares mais pobres do país. Dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos apontam que 57,1% das mulheres que exercem a profissão nas casas do Distrito Federal vieram do Nordeste. A predileção pelas migrantes, entretanto, não está ligada a algum dote especial. Sob a condição de anonimato, contratantes admitem as verdadeiras razões — as empregadas tendem a ficar mais tempo no trabalho, inclusive nos fins de semana, por não conhecerem ninguém, além de apresentarem um nível de tolerância maior em relação a jornadas longas, falta de carteira assinada e outros direitos suprimidos.

“Não é maldade. Apenas quero ter certeza se a pessoa vai querer ficar comigo antes de assinar carteira, toda essa burocracia”, diz uma mulher que tenta, há cerca de 15 dias, contratar alguém que durma no emprego. As razões apresentadas pelos patrões são muitas e o discurso, quase sempre, resvala para a tese de que todos ganham — quem contrata teria que ensinar o serviço e, por isso, acha justo que inicialmente parte dos direitos seja desrespeitada. Para Rebecca Tavares, diretora regional da ONU Mulheres Brasil e Cone Sul, a ideia não passa de ranço cultural que leva as domésticas a serem vistas como “serviçais”. “É um trabalho subvalorizado, invisível e executado principalmente por mulheres e meninas, muitas das quais são migrantes ou membros de comunidades desfavorecidas e, portanto, particularmente vulneráveis à discriminação em relação às condições de emprego e trabalho, bem como outros abusos de direitos humanos”, afirma.

Durcelene Cândida Pereira se enquadra perfeitamente na definição da diretora da ONU. Com 10 irmãos e uma vida difícil em Monte Alegre do Piauí, ela foi dada pela mãe, aos 9 anos, a um casal de profissionais liberais de Brasília. Viveu com a família até os 17, cuidando dos filhos dos novos “pais” e ajudando na limpeza, especialmente nos fins de semana. De segunda a sexta-feira, tinha um turno livre para estudar na escola pública próxima. “Eles diziam, para os amigos, que era como se eu fosse uma filha. Mas eu sabia o meu lugar. Dormia com a outra empregada. Nosso quarto tinha até uma campainha para a hora de acordar”, lembra Durce. O local de comer também era separado. “Às vezes, eles me deixavam almoçar na mesa. Eram os meninos (filhos dos donos da casa) que de vez em quando vinham comer comigo na cozinha”, lembra a mulher, hoje com 41 anos.

A falta de notícias da própria família se manteve por anos, assim como o desejo crescente de mais liberdade em uma Durcelene já adolescente. “Eu só podia ir aos lugares que eles fossem. Então começamos a ter conflitos. Daí reencontrei uma tia, que estava morando no Núcleo Bandeirante e, com 17 anos, resolvi sair de lá, depois de uma discussão”, afirma. Apesar de considerar que houve exploração por parte da família, Durcelene diz ter gratidão por eles. “Reconheço a parte boa. Aprendi muito com a criação e educação que eles me deram. Sou bem diferente dos meus irmãos, hoje, por exemplo, por causa disso. Eu realmente não era a filha que eles diziam, mas teve o lado positivo”, comenta Durcelene, acrescentando que perdeu contato com a família desde que saiu.

Durante os seis anos seguintes, ela trabalhou como doméstica no DF. Até que uma guinada aconteceu em sua vida, quando aprendeu a fazer unhas. Nunca mais largou o ofício de manicure, que lhe garante hoje uma renda superior a R$ 4 mil. Assim como Durcelene, é cada vez mais comum a saída do emprego doméstico para outros ramos. Na história delas, uma boa dose de coragem, força de vontade e muitas vezes a presença de uma patroa justa. “Se a pessoa tem seus direitos respeitados, ela tem autoestima, ela pode fazer planos porque sabe que é parte da Previdência, que vai ter 13º salário, que é um trabalhador, e não uma subcategoria”, afirma Francisco Xavier, diretor da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad).


DIABETES:
Casos entre crianças e adolescentes preocupam médicos; obesidade é maior vilã
O avanço da obesidade infantil tem alterado a incidência do diabetes tipo 2 na população brasileira. A doença, que geralmente se manifesta na maturidade, já registra diversos casos entre crianças e adolescentes. No Instituto da Criança com Diabetes, centro especializado que atende a 2.500 pacientes em Porto Alegre (RS), 3% dos casos são de diabetes tipo 2.
Em entrevista à Agência Brasil, o endocrinologista Gustavo Francklin explicou que o diabetes é uma doença decorrente da alteração na produção e na ação da insulina. No tipo 1, o próprio organismo reage contra células do pâncreas, responsáveis pela produção da insulina. No tipo 2, o problema é a resistência do organismo à ação da insulina, que aparece sobretudo em pessoas obesas e sedentárias.
“Houve mudanças nos hábitos das crianças. Elas convivem muito com videogame e computador e reduziram as atividades físicas. A alimentação também mudou, elas comem muito enlatado, fast food”, disse.
De acordo com o especialista, crianças e adolescentes diabéticos devem praticar atividade física regular pelo menos quatro vezes por semana e manter uma alimentação saudável, comendo de cinco a seis vezes por dia. Devem ser evitados gorduras e carboidratos.
“Batata frita, sanduíche, sorvete, chocolate e biscoito são alimentos hipercalóricos e geralmente atrativos. São guloseimas e os pais acabam cedendo, já que é tudo mais fácil, mais prático”, completou.
Para o presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes, Balduino Tschiedel, o aumento da obesidade entre crianças e adolescentes e o aumento de casos de diabetes tipo 2 nessa faixa etária podem significar o aparecimento de complicações ainda mais cedo, como problemas renais crônicos e amputação de membros.
“O diferencial do tipo 2, além de ser [possível prevenir], é que ele é tratável com mudanças de estilo de vida. Para o tipo 1 isso não adianta muito, já que foi uma doença autoimune que provocou o quadro”, explicou. Dados da Sociedade Brasileira de Diabetes indicam que cerca de 12 milhões de pessoas no Brasil sofrem da doença, dos quais 90% a 95% têm o tipo 2.
Lucimeire da Silva Sampaio, 38 anos, é uma dessas pessoas. A dona de casa foi diagnosticada com a doença aos 13 anos, quando se preparava para uma cirurgia de retirada do apêndice.
“Assim que foi dado o diagnóstico, comecei a tomar insulina diariamente e a prestar mais a atenção na alimentação. Tento também me exercitar mais. Quando era mais nova, costumava trapacear, comendo besteiras, mas percebi logo que não podia mais comprometer minha saúde", contou.
Quando tinha 16 anos, Keila Oliveira de Melo, técnica de enfermagem, começou a sentir-se mal, mas decidiu não procurar atendimento. “Achei que fosse um mal-estar passageiro, mas fui perdendo os sentidos, até que entrei em coma”. Os exames constataram que ela tinha diabetes. “Passei a controlar a alimentação, com os horários certos de cada refeição e a me exercitar mais. Nunca tive complicações, nem mesmo quando engravidei”.
Ana Carolina Luz Bezerra, de 18 anos, foi diagnosticada quando tinha apenas 9 anos. Ela  apresentou sintomas clássicos da doença, como perda de peso, aumento da vontade de urinar e muita sede.
“Como eu era muito novinha, tive dificuldades para seguir o tratamento. Na escola, via meus colegas com lanches como salgadinhos, suco e eu não podia mais comer essas coisas, pois passava muito mal. Ainda assim, extrapolava de vez em quando. Até que tomei consciência do que tenho e passei a me controlar mais. Hoje, não tenho muitos problemas em cuidar da alimentação”, contou.